dreaming

Meus sonhos mais loucos

Como uma das minhas propostas para a renovação do blog era torná-lo mais pessoal, começarei contando um pouco dos meus sonhos mais loucos e como nosso subconsciente é engraçado, às vezes.

Antes de me casar, meus horários de sono não eram muito bem definidos. Acordava para trabalhar independente de dormir cedo ou tarde (ou ainda mais tarde). Veio o casamento e tive que adequar minha rotina à da minha esposa. Eu passei a dormir mais cedo, e ela um pouco mais tarde do que tinha costume. Isso me levou a dormir melhor, ter uma qualidade maior de sono do que antes.

Mais descansado, minhas noites (ou dias, quando estou de plantão) foram premiadas com sonhos mais constantes. Dizem que sonhamos sempre que dormimos, só não lembramos sempre. Pois então, se isso é verdade, voltei a lembrar dos sonhos agora que estou mais descansado. E como tenho me divertido com eles! Tanto durante quanto depois, quando conto para alguém.

Em dois deles, a sorte da minha esposa é que ela já havia acordado e levantado da cama, pois senão poderia ter sido vítima de agressão involuntária e acidental. Descrevo os dois a seguir.

Num deles, eu era um jogador profissional de futebol e recebi uma bola tocada a meia altura, ótima para um chute de voleio cheio de vontade, para acertar o gol com toda a força. O problema é que o chute saiu na vida real! Acertei a porta do armário, o que deixou meu dedão do pé dolorido. O armário sobreviveu e segue sob cuidados médicos (nem teve dano, juro, mas a porta foi trocada por uma de espelho depois, um desejo da esposa arquiteta desde a compra do apartamento).

No outro sonho perigoso, esse mais louco, o cenário começou como um edifício com uma piscina no centro de um átrio descoberto e cercada por plataformas de trampolins, como de saltos ornamentais, duas em cada “andar”, e eu, de bicicleta, saltava entre elas, descendo até pular na piscina sob os gritos e ovações do público. Logo em seguida, apareci numa arena circular vazia, parecida com a da foto abaixo, e de uma abertura de entrada surgiu um esquilo sendo perseguido por uma raposa (??). O esquilo passou ligeiro ao meu lado e desapareceu. Enquanto eu olhava para ele, a raposa sumiu e no seu lugar apareceu um gambá, que partiu pra cima de mim. A minha reação foi dar um soco no bicho (!!), e é aí que mais uma vez a sorte se apresentou para minha esposa, que não estava ao meu lado, pois o soco, à la gancho de boxe, saiu na vida real também!

Arena semelhante a de um dos meus sonhos

Na noite de hoje, o sonho foi mais inofensivo. Um inocente passeio por um parque temático d’Os Simpsons, com direito a encontro com o palhaço Krusty e muito mais.

E vamos aos sonhos ainda mais pirados!

Já sonhei que estava na casa da avó de um amigo, num quarto sem telhado, e vi um avião Boing 747 fazendo piruetas no céu e deixando rastros de fumaça, como se fosse um membro da Esquadrilha da Fumaça. Muy loco!

Certa vez sonhei estar jogando basquete, mas o cenário era completamente inusitado. Meu adversário era uma bruxa, bem caricata, do tipo que tem verruga e chapéu pontudo, roupas escuras e vassoura. A quadra era cercada por telas de arame, como de quadras de esporte normais, mas estava cheia de água, que não vazava pelos buracos! E a bola não era uma bola de basquete comum, mas sim um ovo de ouro!

Quadra semelhante a um dos meus sonhos mais loucos

Dia desses sonhei estar jogando basquete mais uma vez, mas numa sala parecida com a casa dos meus pais, só que com dimensões maiores. Os móveis foram encostados nas paredes para dar espaço às jogadas brilhantes de um jogador inexperiente.

Não costumo ter pesadelos, mas o mais perto disso que me lembro foi dias atrás, depois de assistir um episódio da série Sense 8 com a esposa em que alguns personagens lutam com facões e outros ficam presos num hospital, ter sonhado que eu estava preso numa maca e, ao conseguir me desvencilhar das presilhas, ataquei o médico monstro com um bisturi sem corte.

Assim como este último, acredito que muito dos outros tenha um significado também. Algo que tenha visto ou ouvido e que meu subconsciente guardou, preparando uma aventura para o sonho mais próximo. Deve ser interessante estudar os sonhos e seus significados escondidos.

E você, já teve algum sonho maluco? Compartilha aí nos comentários!

Um comentário

Daniela Resende

Sorte minha não receber nenhum agressão que essa sua imaginação nos sonhos! Um dia desses sonhei que era uma “divergente” e tentava escapar do lugar que estávamos e toda vez levava choque! Kkk temos q parar de ver filmes de ficção!

Responder

Deixe uma resposta