engarrafamento

10 características do trânsito moderno nas grandes cidades

Curiosidades,Fun

A vida nas grandes cidades é movimentada, corrida, agitada, às vezes até estressante. Todos vivem em função do tempo, que às vezes parece correr mais rápido do que o normal. E quem sofre mais com isso? O trânsito! Caos, bagunça, baderna, terra de ninguém! As leis de trânsito foram adaptadas nas grandes cidades, sem que quase ninguém percebesse, mas aqui estou para mostrar as mudanças pra vocês. O que seria de vocês sem mim, não é? Leiam esta lista e conheçam 10 características do trânsito moderno nas grandes cidades.

1. A seta é opcional.
2. O retrovisor é meramente decorativo.
3. A pista que deveria ser mais rápida é normalmente a mais lenta.
4. Atravessar na faixa não é obrigatório, principalmente se o trânsito estiver lento.
5. Só veículos motorizados precisam parar em semáforos. Ciclistas não se preocupam com isso.
6. Radares só reduzem a velocidade dos veículos na via num intervalo de 100 metros antes e depois.
7. Motociclistas são os donos da rua. Não tente mudar de faixa numa avenida.
8. Muitos motoristas de ônibus agora só dirigem carros, mas não perdem a mania de abrir nas curvas.
9. Engarrafamentos são formados não por acidentes, mas pela curiosidade dos motoristas que passam por eles.
10. Sinal amarelo significa: “corre que dá tempo!”.

OBS.: NADA disso é correto! Se você se encaixa em qualquer um dos itens, está na hora de repensar suas atitudes no trânsito. #fikdik

14 comentários

Alcides

Pedro, piloto moto, e guio carro. Sei bem todas estes problemas, e hoje, não defendo nenhuma das partes. Porcentagem, infelizmente, pequena os que respeitam pelo menos parte da legislação, do que é correto. E se você o faz, é o retardado, ‘bobo’ da pista. A diferença esta na consciência, e isto é difícil de mudar, é cultural. Até mesmo o cinto de segurança, em varias oportunidades que tive de ver, é opcional, assim como a seta e o retrovisor (em motos e carros), como você bem disse. A discussão é longa…

Responder

Deixe uma resposta