jurassic-world

Acabou a criatividade de Hollywood?

Posso estar sendo duro e exigente, talvez você nem tenha se dado conta, mas a criatividade do cinema – o americano, das grandes produções – está acabando. Dizem que em time que está ganhando não se mexe, e Hollywood está levando isso muito a sério. Não julgo aqui a vontade dos produtores de ganhar dinheiro. Se estivesse no lugar deles, também gostaria de ficar rico. É aqui que caímos num dilema.

Trailers mostrando o retorno de dinossauros ou de galáxias muito, muito distantes recebem milhões e milhões de visualizações em poucos dias, ou até em poucas horas, e que mensagem isto passa para os produtores senão “A audiência ama quando velhas franquias voltam! Vamos fazer mais!”?

Acabou a criatividade de Hollywood?

A indústria do cinema nos últimos anos resolveu reciclar, refazer, estender franquias já consolidadas. Jurassic Park ganhou uma continuação e fez rios de dinheiro. Star Wars, que já tinha duas trilogias e uma enorme legião de fãs (incluindo este que vos escreve), também terá uma sequência este ano, a primeira de uma nova trilogia, e com certeza encherá os bolsos de uma galera por aí.

Acabou a criatividade de Hollywood?

Dia desses li em algum lugar, não me lembro onde, que dentre 50 franquias mais lucrativas de todos os tempos, 24 tiveram uma sequência cerca de 10 anos depois. Mais um exemplo? Mad Max!

Acabou a criatividade de Hollywood?

Outro ponto é que hoje em dia, não temos mais trilogias, pois o que seria o terceiro e último filme foi dividido em dois. Foi assim com Jogos Vorazes e será assim com Divergente, por exemplo. Mais uma forma de arrancar a grana da galera, que certamente não deixará de ver o final de uma saga depois de ter começado.

Acabou a criatividade de Hollywood?

Os estúdios também esqueceram de finalizar franquias já desgastadas, como Velozes e Furiosos, que já em seu sétimo filme ainda tá longe de enxergar seu final. Vêm mais três por aí! Os Jogos Mortais, que tinham sido dados como finalizados também no sétimo filme, taaambém terão continuação. Já deu, Hollywood!

Acabou a criatividade de Hollywood?

Coincidentemente, quando comentava isso ontem com a esposa numa ida ao cinema, minha teoria acabou sendo corroborada por um trailer que apareceu na tela: Moby Dick também está ganhando uma nova versão.

A sede por dinheiro gera estas sequências, mas por vezes esquece da qualidade. O Exterminador do Futuro, que apareceu em novo filme este ano, recebeu duras críticas, por exemplo. Os robôs gigantes de Transformers também não param de dar as caras – ou latas, melhor dizendo – mesmo sem receber elogios da crítica, pois o público em geral adora o grande espetáculo, cheio de explosões e tiros. A nova versão do Quarteto Fantástico é outra franquia que também recebeu críticas pesadas.

Acabou a criatividade de Hollywood?

Poderia fazer muito mais comentários, mas quero gerar uma discussão com vocês. Exemplos para inspirá-los: Peter Pan, Resident Evil, Missão Impossível, Atividade Paranormal, Busca Implacável, Homem-Aranha, James Bond, Piratas do Caribe, e tantos outros…

Será tudo culpa nossa, afinal?

9 comentários

Pedro Sá

Os filmes foram (Jurassic e Mad Max) bons sim, é Star Wars promete muito (fã de carteirinha aqui). Temos exemplos bons e ruins, com certeza, o ponto é que vemos cada vez menos filmes de sucesso que não sejam de grandes franquias.

Responder
Matheus Pires

Cara, eu penso da seguinte forma: você está esquecendo de vários filmes criativos ao longo dos anos feitos por “atores desconhecidos” ou até mesmo “diretores desconhecidos”. De que adianta o cara pensar na casa dele um roteiro de sucesso, se o público prefere ver novamente schwarzenegger dizendo: eu vou voltar ? O fato é que a futura geração prefere ver luzes piscando, explosões, piadas fajutas e essa coisa cômica de “vamos falar de algo sobre algo que acontece agora ou algum famosinho do momento”. Ninguém olha mais para um filme, e mesmo percebendo que não tem uma cara famosa, o assiste. Ao menos para criticar. É o mesmo principio de escolher um livro meramente pela capa, dai quando faz sucesso a pessoa o lê e se encanta. Foi exatamente o que aconteceu recentemente com De Volta para o Futuro. Quem disse que Michael J. Fox era famoso na época ? Atualmente, quando a data em que o seu personagem vai para o futuro na trama, coincidiu com nosso ano (21/10/2015) TODO MUNDO COMENTOU OU POSTOU ALGO SOBRE NAS REDES SOCIAIS.. A maioria devem tê-lo assistido esse ano por conta disso. Outro exemplo clássico foi o primeiro filme da série A Hora do Pesadelo. Quem era Johnny Deep mesmo ? Nunca ouvi falar. Hoje em dia se tornou um clássico nos dias das bruxas. Concordo plenamente com seu texto, e respeito sua opinião também, mas eu penso que não é somente o pessoal de Hollywood que está ficando menos criativo e sim o público que se interessa em ir ver um filme para rir de algo sério ou criticar algo que merecia mais atenção. É claro que não podemos entrar na discussão sobre gosto para filmes, mas é incrível ver certos filmes recebendo altos índices de audiência e outros não. Por exemplo, por que raios no ano de 2008, Hancock rendeu mais bilheteria do que Rede de Mentiras. INACREDITÁVEL! Mais uma vez uma influência do público, e ainda por cima superando 2 brilhantes atores: Brad Pitt e Russell Crowe. De um lado um filme que relata uma história vaga de um “super-herói”, que faz piadas, que liga o modo “foda-se” (que o público adora esse tipo de coisa porque tem vontade de fazer mas não pode) e de um outro lado relacionado a segurança pública secreta de um país. A guerra oculta entre duas nações, QUE REALMENTE ACONTECE, e que ninguém liga. Preferem lotar o cinema para verem o Smith jogando um pirralho para o ar (cena do filme), do que se atentarem aos fatos que acontecem diariamente no nosso planeta.
Muito boa sua postagem, me desculpe qualquer tipo de linguagem agressiva, abraços.

Responder
Pedro Sá

Matheus, você tem razão nas coisas que disse! Não me esqueci dos filmes criativos com atores “desconhecidos”, apenas foquei em mencionar o estado atual do cinema. Se fôssemos dar exemplos de grandes sucessos poderíamos ficar horas e horas. A trilogia do Grande Chefão, por exemplo, teve Marlon Brando e Al Pacino, que na época eram desconhecidos ou vinham de trabalhos com pouca credibilidade, mas nem por isso fracassaram. Acho que hoje falta isso em Hollywood, essa aposta em talentos, tanto de atores quanto diretores, roteiristas e produtores. A culpa é um pouco nossa (público consumidor), sem dúvida, já que continuamos consumindo o que mandam pra nós, mesmo com a grande repetição e falta de criatividade. Nos resta somente torcer para que esporadicamente surjam “estranhos no ninho”.

Responder
MegaBrain

Não há dúvidas que Hollywood carece de criatividade. Nos últimos anos só se vê remakes, reboots , sequels, prequels inúteis e horrorosas. Onde estão roteiristas talentosos e criativos? Parece que valorizam excessivamente os efeitos especiais em detrimento de uma boa história bem contada, exemplo recente foi o Exterminador do Futuro de 2015…o filme é um samba do crioulo doido muito ruim e mal explicado, uma franquia que deveria ter acabado no segundo filme que foi até bom.

Responder
Rone Fideles

Realmente, o cinema hoje em dia está um tristeza. São adaptações, remakes, reboots e continuações sem fim. Uma das poucas coisas originais que tivemos nesses últimos anos foi o filme A Origem. O pior é que esses remakes e continuações as vezes fracassam e eles ainda insistem continuar com a série. Um exemplo disso é o Exterminador do Futuro, os dois primeiros filmes já entregou uma história ótima e completa, mas não, fazem mais continuações cada vez pior do que a anterior.

Responder

Deixe uma resposta