As vezes músicos divulgam, que suas músicas falam sobre um tema; mas na verdade elas falam sobre algo totalmente diferente. Aqui vai uma lista, sobre algumas das canções que são interpretadas erroneamente.


“Born in the USA” – Bruce Springsteen: Parece uma canção sobre nacionalismo, mas na verdade fala sobre um retrato pós-Viatnã.

“One” – U2: A música fala sobre um jovem tentando dizer a seu pai que tem HIV positivo; porém acredita-se que tenha sido inspirada pelo próprio relacionamento de Bono com seu pai.

“Please Please Me” – The Beatles: Afirma-se que é uma simples música adolescente, todavia fala sobre sexo oral.

“Pictures of Lily” – The Who: Uma doce música de amor é o significado comum. A paixão de um garoto por uma atriz pornô é o significado verdadeiro.

“Polly” – Nirvana: Todos acham que é sobre universitários glorificando o estupro; mas foi inspirada em uma tentativa de estupro real, na qual a garota consegue escapar.

“Hey Jude” – The Beatles: Algumas pessoas suspeitam que é sobre usar heroína, porém foi escrita por Paul MacCartney para o filho de John, Julian.

“Pennyroyal Tea” – Nirvana: Ela não fala sobre um remédio para curar a dor estomacal de Kurt, e sim sobre um chá que é usado para aborto.

“In the Air Tonight” – Phil Collins: Não fala sobre um relato de afogamento, mas sobre divórcio.

“Drain You” – Nirvana: Mais uma música sobre heroína? Não. Ela fala sobre um um bebê gêmeo roubando os nutrientes do irmão dentro do útero.

“Edge of Seventeen” – Stevie Nicks: Fala sobre a morte de John Lennon e o tio de Nick, porém achava-se que era sobre uso de drogas.

———-

Fonte: RollingStonte