12 regras para não ser vítima de seqüestro relâmpago no trânsito

Dicas

Com o aumento da violência nos grandes centros urbanos é necessário estar sempre alerta para não ser vítima de seqüestro relâmpago no trânsito. Enumeramos para você 12 regras fundamentais:


1 – Evite a rotina; Sempre que possível mude seus caminhos e horários habituais;

2 – Evite ostentar riqueza, especialmente através de seu veículo;

3 – Em viagens rotineiras, procure memorizar postos policiais do caminho;

4 – Em caso de problemas evite parar em locais pouco movimentados e mal iluminados;

5 – Observe sempre se não está sendo seguido e se não há veículos estranhos parados em sua rua, com pessoas desconhecidas;

6 – Fique atento nos cruzamentos; Nunca encoste no carro da frente (pare em uma distância que seja possível enxergar pelo menos parte do pneu do carro da frente), evite as faixas das extremidades e a primeira fila de veículos, mantenha sua atenção e portas e vidros fechados;

7 – À noite, ao se aproximar do farol, reduza a velocidade, para dar tempo do sinal ficar verde sem você ter que parar seu veículo;

8 – Ao descer de seu veículo ou entrar nele, verifique se não esta sendo observado; As vítimas costumam ser atacadas no momento do embarque ou desembarque (atenção para abrir/fechar portão, colocar o cinto, etc);

9 – Não ande com adesivos de faculdade, condomínio, academias, colados em seu carro. Esses sinais (identificam o estilo de vida) podem torná-lo um alvo atraente;

10 – Procure manter alguém da família avisado sobre seus horários, caminhos e tempo estimado de chegada;

11 – Não anote telefone residencial no verso de cheques, especialmente em postos de gasolina; No caso de assalto, as informações pessoais podem ser usadas para ameaças; Anote sempre o telefone comercial;

12 – Principais momentos críticos: entrada e saída de casa, embarque e desembarque do veículo, semáforos, lombadas, etc.

Caso seja vítima NÃO REAJA; O elemento surpresa é favorável ao bandido, que na grande maioria dos casos não está sozinho e não tem nada a perder…

———-

Fonte: Motor Clube

Deixe uma resposta