A primeira vez de um caipira

Fun

Joãozinho, caipirinha batuta….bão de prosa e verso! escreveu uma poesia na aula de redação e entregou a fessora. Chamou de:

“A primera veiz”

O ceu tava bem craro,
A lua quasi dorada,
Ali nu campu eu i ela,
I nao si via mais nada.

Sua pele era suave,
As ancas tava exposta,
I eu tocando di leve,
U macio di suas costa.

Num sabeno começá,
Olhei u corpo isguio.
I dicidi pô as mão,
Sobre seu peito macio.

Eu sentia medo.
Meu coração forte batia,
Enquanto ela divagarinho,
As suas perna abria.

Inda bem qui cunsigui!
Tudo então melhoro.
Pelo menos desta veiz,
O liquido branco jorro.

Finarmente tudo si acabô,
I quasi saio di maca.
Foi assim a primera veiz
Qui tirei leite da vaca!

Deixe uma resposta