Tornando-se um gerente pessoal

Dicas

Antes mesmo de gerenciar um grupo, um trabalho ou mesmo um negócio, devemos ser bons gerentes de nossas próprias vidas. Como exemplo, segue um pequeno texto adaptado de Stephen R. Covey no livro “Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes”.

Para conseguir gerenciar bem o seu tempo e conquistar a administração pessoal é preciso levar em conta quatro atividades-chave:


– Identificar papéis: ou seja, pensar seriamente nos papéis que desempenha na vida primeiro como indivíduo – marido ou esposa, pai ou mãe, filho ou filha -; depois os papéis no trabalho e na sociedade. A partir daí, anote o tempo que vem gastando com cada um deles ao longo de uma semana;

– Estabelecer Metas: é o segundo passo; ou seja pense em dois ou três resultados que pretende alcançar em cada um dos seus papéis, nos próximos 7 dias.

– Planejar: dados os dois primeiros passos, você pode olhar para a sua próxima semana com as metas em mente e o tempo reservado para atingi-las… Por exemplo, se uma dessas metas é melhorar sua forma física, é bom reservar uma hora durante 3 ou 4 dias – ou quem sabe todos os dias – para atingir esse objetivo.

– Adaptar-se diariamente: é a última atividade-chave. A partir da organização da semana, o planejamento diário torna-se uma questão de estabelecer prioridades. Dedicar alguns minutos, todas as manhãs, para repassar seus compromissos pode colocá-lo em contato com as decisões baseadas em valores que você tomou quando organizou a semana, além de fatores inesperados que podem Ter surgido. Conforme você revê o dia, percebe que seus papéis e metas implicam o estabelecimento de prioridades naturais.

Aprendendo a gerenciar seu tempo, você consegue organizar sua própria vida e o seu tempo com uma diferença qualitativa positiva. E mais, quanto mais as suas metas semanais estiverem ligadas à sua missão pessoal, maior será o aumento da sua eficácia.

———-

Fonte: Almanaque do Bem

Deixe uma resposta