Check-in: Mi Buenos Aires Querido!

Check-in,Variedades

Olá caro internauta!!
Esqueça tudo o que você já ouviu sobre nossos “hermanos” argentinos! No roteiro de hoje vamos além dos passos e do ritmo envolvente do tango… também passaremos longe de qualquer referência futebolística… nos interessa o olhar “colaborativo” da primeira viajante que empresta sua experiência em Buenos Aires para a coluna Check-in!

Seguiremos os passos da turismóloga Bárbara Pimentel (minha amiga, diga-se de passagem), que visitou o país vizinho de língua espanhola em meados do mês de agosto deste ano.

Conhecida pelos “bons ares” e pelo clima temperado úmido, Buenos Aires já foi chamada de “pedaço” da Europa na América Latina. Atualmente, a capital da Argentina é a segunda maior área metropolitana do continente, depois de São Paulo, concentra em torno de 13 milhões de habitantes e representa um grande centro cultural na América do Sul. A cidade movimenta, ainda, parte das finanças do país, além de ser a sede do governo da presidente Cristina Kirchner.


*O registro acima é do fotógrafo Gustavo Andrade. Se não me engano, é a Av. de Mayo com a Casa Rosada ao fundo.

A comparação com paisagens européias encontra justificativa em algumas influências da cultura espanhola vistas na arquitetura dos prédios, museus e avenidas, por exemplo. Vamos passar agora por três pontos que nenhum turista pode deixar de conhecer!

A rua mais famosa do bairro da Boca é, sem dúvida, a Caminito, reduto de muitas manifestações artísticas. Situado na periferia de Buenos Aires, o local antes era visto como refúgio da criminalidade, mas hoje é um exemplo de revitalização. Lá é possível se sentir mais próximo da população e do tão famoso tango, pois muitos dançarinos se exibem pelas redondezas.



O charmoso bairro Recoleta, um dos mais conhecidos internacionalmente, nos convida para mais um passeio imperdível. Suas grandes áreas verdes, monumentos, bares e cafés encantam os turistas. Embora pareça mórbido, uma das atrações mais famosas é entrar no cemitério da Recoleta, onde estão enterradas as principais figuras da história da Argentina, como Eva Perón. Outro ponto de parada obrigatória é a feira de antiguidades, um quase “patrimônio” da cidade.





Há 70 km de Buenos Aires nos aguarda a parte mais emocionante e diferente da viagem! E essa é para quem gosta de uma boa aventura… você teria coragem de fazer cafuné em um leão? Mais ou menos 200 kg e muitos dentes afiados no alcance das suas mãos? Bom, não sei se eu teria tal desprendimento, mas a verdade é que no zoológico de Lujan, uma cidade bem próxima da capital argentina, o contato próximo com os animais é o que mais chama atenção. É possível alimentar leões adultos, elefantes, ursos, além de andar de dromedário e, a parte mais esperada, brincar com os filhotinhos!


Bom, para quem quiser conhecer mais sobre Buenos Aires, indico três sites que vale a pena acessar. Lá você encontra outras dicas de passeios, fotos e sugestões para hospedagem e alimentação.

No mais, fico por aqui depois dessa linda passagem pela Argentina! Obrigada pela colaboração da leitora, amiga e aventureira(!) Bárbara! Aguardo dicas de quem quiser seguir esse exemplo e propor outros roteiros para nossas viagens!

Até o próximo destino!!

Bon Voyage!

*****As fotos postadas são do arquivo pessoal de Bárbara e outras foram retiradas do Google Imagens, Folha Imagem e do site Barrio Recoleta.

Links:

Roteiro Folha.com:
http://www1.folha.uol.com.br/folha/turismo/americadosul/argentina-buenos_aires-dicas.shtml

Barrio Recoleta:
http://www.barriorecoleta.com.ar/

Zoo Lujan:
http://www.buenosaires.com.ar/zoo_de_lujan_3.html

3 comentários

Deixe uma resposta