A divina proporção

Curiosidades

Existem muitas coisas por trás de outras coisas nesse mundo, a gente é que não compreende ou desconfia. Eu adoro aquelas teorias bizarras, e adoro mais ainda quando tem fundamento. Como essa:

Faz tempo que as pessoas estudam a forma humana e da natureza, por um motivo ou outro, geralmente por uma espécie de instinto, buscamos padrões em tudo que vemos. Claro, tem um outro motivo, é porque é fácil prever e controlar padrões, nos sentimos mais a vontade com eles – e no caso da “Divina Proporção”, existe algo mais, ela nos leva mais próximos da perfeição.


Tudo começou na escola Grega de Pitágoras, onde se começou a estudar e pesquisar modelos matemáticos existentes na estética, beleza, harmonia e natureza. Depois de muito estudo, cálculo – e uma dose de insanidade – chegou-se no “PHI“, a “Divina Proporção“, ou “Proporção Áurea“, ou ainda “Número de Ouro” – escolha um deles. Não confunda com Pi, que é a razão entre o perímetro e o diâmetro de qualquer círculo.

Phi é igual a 1.618033988749895, se você adora contas e quer saber todo o “algebrismo” envolvido nesse número, você pode ver aqui. Ele é intimamente ligado a seqüência de Fibonacci.

Os filósofos da época descobriram que ele está presente em todo universo, parece meio absurdo ao se olhar no primeiro momento, mais é incrível como esse número está em todos os cantos. Quer alguns exemplos?

Girassol – A proporção em que aumenta o diâmetro das espirais sementes de um girassol é a Divina Proporção.

Folhas das Árvores – A proporção em que se diminuem as folhas de uma arvore à medida que subimos de altura.

População de Abelhas – A proporção entre abelhas fêmeas e machos em qualquer colméia.

Concha do Caramujo Nautilus – A proporção em que cresce o raio do interior da concha desta espécie de caramujo. Este molusco bombeia gás para dentro de sua concha repleta de câmaras pra poder regular a profundidade de sua flutuação.

Outras amostras de Phi estão presentes na natureza, como nas escamas de peixes, presas de elefantes, crescimento de plantas. Interessante não é? A divina proporção está em todos os lados. Até me você mesmo.

Duvida? A sua altura, dividida pela medida do seu umbigo até o chão, é a divina proporção! E não só isso:

– A altura do crânio e a medida da mandíbula até o alto da cabeça.
– A medida da cintura até a cabeça e o tamanho do tórax.
– A medida do ombro à ponta do dedo e a medida do cotovelo à ponta do dedo.
– O tamanho dos dedos e a medida da dobra central até a ponta.
– A medida da dobra central até a ponta dividido e da segunda dobra até a ponta.
– A medida do seu quadril ao chão e a medida do seu joelho até ao chão.

O Leonardo Da vinci usou a divina proporção em suas obras, O Homem Vitruviano abaixo, é a prova viva do Phi, Da vinci usou esse número por todos os lados.

A Monalisa também, o número se faz presente em várias partes.

A divina proporção encanta de tal forma que muitas obras usam de sua propriedade.

O Nascimento de Vênus, quadro de Botticelli, em que Afrodite está na proporção áurea. Esta proporção estaria ali aplicada pelo motivo do autor representar a perfeição da beleza.

O Sacramento da Última Ceia de Salvador Dalí, as dimensões do quadro (aproximadamente 270 cm x 167 cm) estão numa Razão Áurea entre si.

– Na literatura o número de ouro encontra sua aplicação mais notável no poema épico grego Ilíada, de Homero, que narra os acontecimentos dos último dias da Guerra de Tróia. Quem o ler notará a proporção entre as estrofes maiores e as menores.

Luís de Camões na sua obra Os Lusíadas, colocou a chegada à Índia no ponto que divide a obra na Divina Proporção.

Virgílio em sua obra Eneida, construiu a razão áurea com as estrofes maiores e menores.

– Nas famosas sinfonias Sinfonia nº 5 e a Sinfonia nº 9 de Ludwig van Beethoven e em outras diversas obras.

– O diretor russo Sergei Eisenstein se utilizou do número phi no filme O Encouraçado Potemkin para marcar os inícios de cenas importantes da trama, medindo a razão pelo tamanho das fitas de película.

Não há uma razão certa para a Phi ser tão presente, alguns estudos e estudiosos dizem que ele reage com o cérebro, com a Glândula Pineal, de tal foma que nos da a sensação de beleza. Mas como eu disse, são só estudos.

Só sei que isso tudo muito legal.

———-

Fontes: Terra, Wikipedia, CG Art

Via: Neuronios Hiperativos

Deixe uma resposta