50 coisas que aprendi com comentaristas de futebol

Curiosidades,Fun

50 coisas que aprendi com comentaristas de futebol
Dá pra aprender alguma coisa com os comentaristas de futebol?

Se o Uhull conseguiu, a gente também consegue!

1. “A falta foi acintosa”.
2. “É um jogo de 180 minutos”.
3. “Essa é a típica substituição que o técnico faz para ganhar tempo”.
4. “Foi um ótimo momento para fazer o gol”. Existe momento ruim para fazer gol?
5. “Ele vai demorar um pouco para pegar ritmo de jogo”.
6. “Sem a aproximação dos meias o centroavante fica muito isolado”.
7. “Com três zagueiros os alas tem maior liberdade para atacarem”.
8. “Esse campo molhado favorece os jogadores que chutam de fora da área”.
9. “Ele é um típico camisa 9. Não tem muita técnica, mas sabe fazer gol”.
10. “Faltou capricho na hora do cruzamento”.
11. “Ele não se adaptou ao futebol Europeu”.
12. “Futebol é momento.”
13. “Não é porque o time está com apenas um atacante que ele fica menos ofensivo”.
14. “A torcida reage da forma como o time se comporta em campo”.
15. “Será que ele ta sentindo o peso da camisa de um time grande?”
16. “A vitória hoje deixa o time em boas condições”.
17. “Aquele gol no início parece ter desestruturado o time”.
18. “Resistir a pressão nos primeiros vinte minutos será essencial”.
19. “Esse sim é um volante moderno, que sabe sair jogando”.
20. “Será que o jogador entende o que o técnico grita na beira do campo?”.
21. “Hoje em dia não tem mais bobo no futebol”.
22. “O resultado não é justo, mas o time que melhor aproveitou as chances venceu”.
23. “Não me agrada o ataque com dois centroavantes fixos”.
24. “Há muito tempo o futebol brasileiro carece de um lateral direito de qualidade.”
25. “Esse é o tipo de cartão desnecessário”.
26. “Ele vai levar a bola até a bandeirinha de escanteio para ganhar tempo, que ver”.
27. “O time precisa de estabilidade. E isso passa diretamente pelo meio de campo”.
28. “Se eu fosse ele nem esperaria o final do primeiro tempo para mudar o time”.
29. “Sinto falta de maior comunicação entre os homens de frente”.
30. “A arbitragem brasileira não deixa o jogo correr como a européia”.
31. “Tem que ir pra frente e ao mesmo tempo tomar muito cuidado com o contra-ataque”.
32. “Essa jogada reflete bem o momento vivido pela equipe”.
33. “A linha de impedimento precisa ser muito bem treinada para funcionar”.
34. “É um jogador que viria para somar com o grupo”.
35. “Um bom time começa por um grande goleiro.”
36. “Jogar com duas linhas de quatro fortalece a marcação”.
37. “Quando ele não enfeita e tenta fazer tudo sozinho cria as melhores chances”.
38. “Nem sempre ele vai jogar bem”.
39. “As vezes enfrentar um time desconhecido é pior que encarar um grande”.
40. “É diferente jogar na altitude”.
41. “A escola do futebol gaúcho é bem distinta da carioca”.
42. “O baiano é um povo apaixonado por futebol”.
43. “Se fosse na Europa, com certeza esse torcedor tomaria uma punição severa e ficaria um bom tempo longe dos estádios”.
44. “A bola só sai quando está totalmente fora do campo”.
45. “Alguns jogadores se identificam muito com o clube que defendem”.
46. “Jogar toda quarta-feira e domingo prejudica o desempenho dos atletas”.
47. “Essa é uma jogada muito treinada durante os coletivos na semana”.
48. “Pelo que eu conheço do [nome do treinador] ele não tá nem um pouco satisfeito com o time”.
49. “Tem time que se supera quando perde um jogador por expulsão”.

Por último, mas não menos freqüente:
50. “Eu sabia”.

4 comentários

Deixe uma resposta