Obrigado, pai!

Outros

A sensação de ser pai deve ser incrível. Acompanhar a gravidez da mulher, esperar o filho nascer, para então começar a acompanhar toda a evolução da vida dele.

Imagino que deve ser algo indescritível. O primeiro choro, os primeiros sorrisos e gestos, as primeiras palavras, os primeiros passos, a primeira queda, tudo deve ser muito emocionante.

Vejo pais de primeira viagem e é engraçado, pois muitos ficam tão bobos que não sabem sequer como agir, perdem um pouco o rumo. Não que seja ruim, pelo contrário. Observar o filho torna-se um novo hobby, uma nova diversão, então às vezes o que os novos pais não querem é deixar de se divertir.

A criança aos poucos vai demonstrando consciência e mostrando que já sabe reconhecer as vozes dos pais, o carinho e o calor do colo. Quando começa a andar, as pernas deles se tornam um refúgio, um lugar seguro num mundo onde tudo é gigante. E o que os pais querem é mesmo proteger o filhote a todo custo.

O filho cresce, vai para a escola, faz amigos, começa a conhecer o mundo que antes amedrontava e que agora se mostra cheio de possibilidades. Alguns pais se desesperam, pensam que podem perder o controle sobre a sua cria, mas aos poucos se dão conta de que na verdade ela está apenas seguindo o caminho que um dia eles tomaram.

Anos e anos se passam, a independência aparece. O filho já sai para passear sozinho, vai à festas sem ter hora pra voltar. A primeira namorada, o vestibular, a faculdade, o primeiro emprego. O pai passa a acompanhar a vida do filho de uma maneira diferente. Mais do que pai, agora ele é companheiro e amigo. Como diria Maria Rita, “a barca segue seu rumo lenta”. Apesar disso, o tempo passa depressa, mas cada segundo valeu a pena.

Às vezes fico imaginando que tipo de pai eu serei. Já me decidi: quero ser igual ao MEU pai.

Agradeça ao seu pai por tudo que ele já fez por você. Parabéns a todos os pais e futuros pais!

Obrigado, pai!

2 comentários

Deixe uma resposta