Dúvidas sobre a indicação do Ministro da Saúde

Variedades

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, recomendou numa entrevista feita durante a cerimônia de lançamento da campanha nacional de prevenção à hipertensão arterial que as pessoas façam sexo como uma das medidas de combate a doenças crônicas. O ministro repetiu a defesa do sexo como combate a doenças em uma entrevista após ao evento. Com esta recomendação surgiram algumas dúvidas. Alguém pode me esclarecer?

– Os Planos de Saúde irão cobrir esse tipo de tratamento?
– Posso abater gastos com motel, bordel e sex shop do meu imposto de renda?
– Posso justificar faltas no trabalho com recibo de motel alegando que estava me tratando?
– Será preciso receita médica para comprar filme pornô?
– Monogamia não coloca a saúde em risco?
– Masturbação é automedicação?
– Suruba é saúde coletiva?
– Swing não é mudança de tratamento?
– Voyeurismo não é tratamento assistido?
– Travesti é medicamento genérico?
– Obsessão sexual não é hipocondria?
– Posso considerar poligamia como um tipo de tratamento médico?
– Doença venérea é um tipo de efeito colateral?
– Fazer uma “ménage à trois” significa aumentar a dose da medicação recomendada?
– Boneca inflável é placebo?
– Vibrador elétrico é um equipamento usado para tratamento de choque?
– Posso ser processado por prática ilegal da medicina se eu convidar uma mulher para um programa?
– Stripers podem ser consideradas profissionais da saúde?
– SUS significa Saúde Urge Sexo?
– A expressão “Gozar de boa saúde” significa isso que estou pensando?
– Os hospitais públicos e postos de saúde serão obrigados a contratar profissionais do serviço?
– Bordéis precisam ter um médico de plantão?
– O que meu dentista quis dizer quanto recomendou manter em dia minha saúde oral?
– Políticos não deveriam ter saúde de ferro por viverem fudendo… o povo?

(Recebido por e-mail)

5 comentários

Deixe uma resposta