Mitos e verdades sobre os carros

Curiosidades,Dicas

Quando o assunto é carro, todo mundo tem uma dica, uma sugestão ou algum toque para dar para economizar combustível, melhorar desempenho, conservar pintura, enfim, todo tipo de “mandinga” que “só ele sabe”. Mas, será que isso realmente funciona? Aqui estão algumas dessas mirabolantes conclusões para te ajudar quando o assunto for o seu carro.

Usar gasolina “aditivada” é realmente a melhor opção para o seu carro?
Sim, isso é verdade. Esse tipo de gasolina têm elementos químicos detergentes que ajudam a manter o seu motor limpo. No entanto, é bom verificar o que o manual do seu veículo recomenda.

Deixar o carro desengatado, na “banguela”, nas descidas, economiza combustível?
Essa é mais complicada. Se o seu carro não tem injeção eletrônica, isso realmente influencia. No entanto, essa prática é perigosa. Desengatado, o carro não conta com o “freio motor” e, caso necessite frear, você exigirá mais do sistema de freios, que podem superaquecer. A melhor opção é descer com uma marcha mais leve engatada. Isso economiza combustível e ainda facilita na hora de retomar a aceleração.

Posso ouvir músicas ou deixar meu celular com fones de ouvido?
Está aí uma boa pergunta. Segundo o artigo 252, inciso VI, do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), é proibido conduzir o veículo usando fones nos dois ouvidos conectados a aparelhagem sonora ou de telefone celular. Desobedecer à regra rende 4 pontos na carteira e uma multa de 78,16 reais. Isso por que o motorista não ouviria os avisos sonoros. No entanto, existem equipamentos com apenas um fone, o que é permitido pelo Detran.

Apoiar os pés sobre a embreagem e as mãos sobre o câmbio estragam o carro?
O pé sobre a embreagem desgasta o rolamento da engrenagem, tanto o platô quanto o disco. Com o câmbio não é diferente. Qualquer peso extra provoca um desgaste prematuro dos componentes – até mesmo a troca de uma manopla pode provocar estragos. Com o uso desses componentes desgastados, o consumo de combustível também é alterado, para mais.

Lavar o carro com água e querosene recupera o brilho da pintura?
A querosene só deve ser utilizada para retirar manchas de óleo, piche ou asfalto. Fora disso, a querosene acaba apenas retirando a camada protetora que a cera oferece e também resseca as borrachas, causando infiltrações. A melhor alternativa é lavar com detergente ou xampu neutro, à sombra, e depois aplicar cera não-abrasiva, para proteger a pintura e facilitar a remoção da sujeira na próxima lavagem.

Em caso de neblina, posso andar com o pisca-alerta do carro ligado para facilitar a visualização por parte dos outros motoristas?
Não. O pisca-alerta só deve ser utilizado com o carro parado.
Caso você ligue o seu, o outro motorista pode imaginar que você está parado e tentar desviar, causando até mesmo um acidente pior.

Passar folha de mamona no vidro impede que ele fique embaçado?
Pode parecer incrível, mas é verdadeiro e, na falta de mamona por perto, use batatas ou tabaco. O resultado será o mesmo pois o princípio ativo é o mesmo. O que acontece é que a oleosidade da folha impede que o vidro embace e garante melhor visibilidade já que o óleo funciona como um separador entre o vidro e a água.
No entanto a solução dura por tempo limitado. Você ainda pode usar a artimanha se, em um dia de chuva, o limpador de pára-brisa quebrar.

Fonte: O Buteco da Net

Um comentário

Breno

Muito interessante, principalmente para quem está entrando agora nesse mundo automobilístico. Deixo uma adição, no caso da mamona, detergente tambem faz este efeito, não sei explicar direito, mas funciona… e só eu sabia hehehe.

Responder

Deixe uma resposta